Reading Time: 2 minutes
O Facebook remove 800 contas por spam público e desinformação.  

O Facebook está a remover contas, cerca de 800, por spam público e desinformação e que levam os utilizadores a ser direcionados para anúncios.

Facebook removeu 559 páginas e 251 contas envolvidas em spam político e desinformação – ou “atividade não autêntica”.

A rede social disse que o spam é um problema comum na plataforma. Os agentes de ameaça criam várias contas para postar, votar e promover seu próprio conteúdo, que geralmente é um link para um website de terceiros — é dificil filtrar tráfego confiável de tráfego não confiável.

Os spammers abusam do sistema do Facebook para fazer com que seus links de spam pareçam mais autênticos e se classifiquem melhor nos feeds de notícias dos utilizadores. Os utilizadores que clicam nesses links chegam a um website de terceiros onde as operadoras de rede de spam carregam vários anúncios para gerar receita em um esquema que o Facebook descreveu como “farm de anúncios”.

Essas redes de spam estão ativas no Facebook há anos, e a empresa diz que elas geralmente concentram-se em promover óculos de sol falsos e produtos para perda de peso, ou usam tópicos como desastres naturais ou noticias falas de celebridades para direcionar o tráfego para o seu “farm de anúncios“.

Mas as coisas têm mudado.

“Today, these networks increasingly use sensational political content – regardless of its political slant – to build an audience and drive traffic to their websites,” Facebook head of cybersecurity policy Nathaniel Gleicher and product manager Oscar Rodriguez wrote today in a blog post.

 

O Facebook disse que estava a remover essas contas não por causa de sua visão política ou do conteúdo que eles promoveram, mas pela forma como eles publicitavam e promoviam as partilhas, através de relatos falsos e outros comportamentos não autênticos.

No começo do ano, o Facebook executou duas outras atividades desta linha, onde foram removidas contas vinculadas a campanhas de influência nas mídias sociais russas e iranianas.